Como o MEI deve calcular seu faturamento?

Para quem está começando a empreender acaba tendo dificuldade para separar o que é lucro e faturamento. Para exemplificar: lucro é o que você ganha após descontar todos os custos e despesas. Já o faturamento é tudo o que você recebe independente dos gastos, ou seja, o bruto.

Em nosso texto, vamos explicar só que é o faturamento e explicar o que o MEI precisa fazer para não ter problemas na hora de declarar o Imposto de Renda.

Se o Microempreendedor Individual pretende manter-se sob este regime, seu faturamento anual não pode ultrapassar os R$ 81 mil reais. O que confunde o empreendedor é que este valor deve ser calculado proporcionalmente ao tempo de formalização.

Faturamento na Prática

O primeiro ponto a ser entendido é que o valor do limite indicado aos MEI’s é o total de tudo que você recebeu durante todo o ano. Ou seja, não deve-se subtrair nenhuma despesa deste valor. Um exemplo: vamos supor que no mês de outubro, você faturou R$ 3 mil reais, mas teve despesas de R$ 4 mil reais. O resultado final é que você teve um prejuízo de R$ 1 mil reais, porém seu faturamento continuou sendo de R$ 3 mil.

Agora, se você recebeu um valor de R$ 5 mil reais e teve uma despesa de R$ 2 mil, seu lucro foi de R$ 3 mil, mas seu faturamento continua sendo de R$5 mil.

O limite de faturamento para este ano é de R$ 81 mil e este valor deve ser dividido em 12 meses. Em resumo: quem se formalizar em janeiro poderá ter este faturamento total. Nos demais casos, o faturamento é contado proporcionalmente de acordo com o número de meses trabalhados.

Contando o faturamento do MEI

Para saber o valor mensal é muito simples: divida os R$ 81mil por doze meses e você terá o valor de R$ 6750 por mês. Resumindo: se você trabalhou como MEI por seis meses, saiba que seu faturamento deve ser até seis vezes este valor.

O que acontece se o valor ultrapassar os R$ 81mil?

Existem duas opções:

A primeira é que se o seu faturamento ultrapassou o valor limite, mas não mais que 20% (R$ 97200), você poderá manter-se como MEI até o fim do ano vigente, porém deverá pagar uma DAS complementar. Após o fim do ano você será desenquadrado deste regime.

No segundo caso, ultrapassando o valor e também os 20% de tolerância, o MEI é obrigado a pedir imediatamente o desenquadramento desta categoria através do Portal do MEI.

Se este for o seu caso, é um ótimo sinal, pois significa que sua empresa está indo bem e você está conseguindo faturar cada vez mais.

Como abrir uma hamburgueria artesanal

Abrir uma hamburgueria artesanal pode ser uma ótima opção para quem quer ser dono do seu próprio negócio. Muitas empresas deste segmento tem conseguido ótimos resultados, pois é uma área em expansão.

Mas para conseguir obter sucesso, é preciso ficar atento às oportunidades e principalmente evitar erros que podem atrapalhar nessa nova empreitada. Neste artigo, vamos dar algumas dicas essenciais para quem quer se arriscar e abrir uma hamburgueria. Veja:

– Localização

Encontre um ponto estratégico e com um bom fluxo de pessoas. Fique atento aos horários em que a passagem de pessoas pelo local é maior, pois isso vai te ajudar na hora de montar sua estratégia de venda. Além disso, pense no espaço interno que você precisará, pois normalmente os restaurantes utilizam 40% de seu espaço para a cozinha e os 60% restantes para área de atendimento aos clientes.
Outra opção é a utilização de um food truck, mas lembrando que mesmo nestes casos, a localização do ponto deve levar em conta os quesitos anteriores.

– Equipamentos

Investir nos equipamentos industriais também é muito importante, pois quanto mais profissional seu negócio for, mais credibilidade passará e automaticamente atrairá mais clientes. Existem alguns equipamentos que são considerados como básicos em qualquer cozinha, são eles: freezer, refrigerador, mesa de preparação, grelha, cortadores e fritadeiras.

– Equipe

Quando for efetuar a contratação de sua equipe, procure fazer pelo menos vinte dias antes da inauguração. Esse prazo servirá para garantir que todos os colaboradores estejam com documentação em dia e tenham um treinamento adequado para atender os clientes.

– Plano de negócios

Com todas essas dicas, você deve criar um plano de negócios para validar sua ideia. Este planejamento vai servir como um guia durante sua empreitada e vai facilitar as coisas na hora de botar as ideias em prática.

Startup: o que é e como iniciar nesse modelo de negócio

Ter uma ideia inovadora e que resolva a dor e os problemas de outras pessoas é a base para a criação de uma Startup. Essa tem sido a palavra do momento e trata-se de uma modelo de negócios de rápido crescimento e pode oferecer um produto ou serviço.

Para abrir uma empresa deste segmento, saiba que no caminho pode haver alguns problemas, seja financeiro ou administrativo no geral, mas não se desespere. O que você precisa saber é que será necessário muito trabalho e dedicação para que sua Startup alcance novos patamares. Existem sim, algumas empresas que alcançaram sucesso com certa rapidez, porém foi preciso muita pesquisa e planejamento.

Como começar?

Uma das vantagens deste modelo de negócios é que os valores para investimento inicial tem caído progressivamente. Em resumo, procure planejar e identificar o quanto você vai precisar investir para começar o seu negócio.

O segundo passo é buscar conhecimento em empreendedorismo, marketing, gestão e vendas, pois cada um desses itens irá te ajudar em um aspecto diferente da sua empresa.

Você está preparado para empreender?

Muitos acreditam que ao se tornar empreendedor, você trabalhará menos e todos os seus problemas estarão resolvidos, mas lembre-se que não é bem assim. Na verdade, você precisará trabalhar muito mais.

A primeira diferença e, talvez, a mais perceptível, é que você não terá a segurança de uma salário fixo como em um emprego tradicional. Outro ponto é que sua dedicação deverá ser praticamente exclusiva ao negócio se quiser ter resultados, afinal, nem sempre o retorno do investimento é rápido.

Marketing e Vendas

Não economize dinheiro com o Marketing, pois mesmo que sua ideia seja brilhante, ela não se venderá sozinha. Mesmo que você consiga que ela viralize, saiba que será por pouco tempo e não terá bases sólidas para manter-se assim.

Busque ferramentas para te ajudar com isso e se possível tenha uma profissional voltado só pra isso. Caso não seja possível, procure as informações necessárias e o que você pode fazer neste quesito. O Marketing vai te ajudar a atrair mais clientes.

Identifique seu público

Se público-alvo é um fator de extrema importância. Faça um levantamento de idade, sexo, profissão e o que mais conseguir filtrar. Através desse estudo, você conseguirá guiar o seu negócio de maneira mais eficaz e mirar no publico que quer atingir. Converse com seus primeiros clientes peça um feedback para entender o que você pode mudar e melhorar seu produto.

Ter um blog pode aumentar suas vendas

Hoje em dia, muitas empresas tem utilizado o Marketing Digital para alavancar suas vendas. Para sair na frente, é necessário apostar nessa estratégia para conseguir destaque em meio à concorrência. Criar um blog tem sido uma ótima ferramenta para atrair público e isso faz parte do que chamamos de Marketing de Conteúdo.

Criando conteúdos relevantes, uma marca consegue se posicionar bem nos mecanismos de busca e assim conquistar o tráfego orgânico. Além disso, os leitores passam a conhecer mais sobre o assunto tratado e tendem a fechar compras com mais facilidade. Existe outro ponto positivo: o profissional encarregado de criar o blog e os conteúdos, conseguirá obter mais conhecimento através de suas pesquisas.

Primeiros passos:

Assunto

Este passo é um pouco óbvio, pois a primeira coisa a ser feita é a escolha do tema. O ideal é que você opte por um assunto que tenha muito conhecimento ou até mesmo domine.

Escolha e compre seu domínio

Escolha o domínio utilizado no seu site/blog e dê preferência para nomes que deixem claro o seu nicho. Depois faça o registro e compre também a hospedagem.

Público Alvo

Sabem quem é seu público-alvo é fundamental para que nos próximos passos você consiga definir quais as estratégias utilizadas para alcançá-lo. Faça uma lista e projete todas as características de seus possíveis clientes. Dessa forma, fica muito mais fácil criar conteúdos que atinja essas pessoas.

Conheça técnicas de SEO

Para estar nas primeiras posições nos mecanismos de busca é necessário que se faça um bom trabalho de SEO. Ter um site rápido, páginas responsivas, definir palavras-chaves, são algumas das técnicas utilizadas para manter um blog no topo.

Crie conteúdos

Quanto mais conteúdos puder criar, melhor. Mas eles devem ser interessantes e responder as dúvidas do seu público. As pessoas procuram soluções para os seus problemas e se seu conteúdo ajudar, as chances do seu blog crescer são muito boas.

Como abrir uma empresa de Prestação de Serviços

Se você tem interesse em abrir uma empresa de prestação de serviços, fique atento ao nosso artigo, pois falaremos sobre o assunto e indicaremos alguns pontos importantes durante este processo.

Segundo um levantamento do IBGE, o ramo de prestação de serviços é o que mais conta com empresas registradas no país. Isso faz com que esta área se torne se suma importância para a economia do país. Além disso, a cada ano, o ramo atrai mais empreendedores e isso porque o setor de serviços abrange uma grande quantidade de profissões. Vamos às dicas:

1- Opte por um regime tributário

Essa parte é um pouco mais burocrática e possivelmente você precisará do auxílio de um contador. Aqui você precisará analisar o seu negócio para saber em qual regime tributário sua empresa se encaixa, seja Lucro Presumido, Lucro Real ou Simples Nacional.

2 – Faça escolha do nome

Existem duas maneiras de se abrir uma empresa nesta área: sendo um profissional técnico ou não tendo formação, mas possuindo um equipe que a tenha.

Antes de buscar a formalização, será necessário pensar em um nome e para isso, o ideal é que você pesquise se na sua região já não existe. Outro ponto é que deve ser um nome que chame atenção dos clientes e fique marcado.

3 – Busque a formalização

Após a escolha do regime tributário, você precisará se formalizar. Verifique na prefeitura de sua cidade quais os documentos necessários para iniciar. A formalização é importante, pois com isso você poderá conseguir crédito para ampliar o seu negócio e poderá emitir notas fiscais, o que te dará mais credibilidade.

4 – Faça um plano de negócios

Faça um plano de negócios bem detalhado. Na internet é possível encontrar o modelo, inclusive no próprio Sebrae. O plano de negócios servirá como um guia para sua empresa e o ideal é que você consiga segui-lo o mais fielmente possível.

5 – Elabore um Contrato Social

Elabore um contrato social, mas para isso, a ajuda de um advogado especializado na área será muito bem vinda. Caso você possua sócios, indique no contrato os valores investidos por cada um e assim evite problemas futuros.

6 – Licenças e Alvarás

Fique atento a todos os documentos solicitados pela prefeitura de sua cidade. Providencie o quanto antes todas as licenças e alvarás solicitados e evite problemas com a fiscalização.

7 – Terceirização

Se você for terceirizar os seus colaboradores, fique atendo às leis da terceirização. Fique bem informado e avalie se o seu negócio se encaixa bem a esta forma de trabalho.